UA-29861581-1 Leão do Norte Xadrez: XADREZ E MÚSICA

Total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de maio de 2012

XADREZ E MÚSICA

Por Marcelo MANN
Entre as milhares de relações existentes, a que mais me impressiona é a Harmonia.

Assim como na música, no xadrez há uma sucessão de atos coordenados que visam um objetivo comum.
No xadrez, costuma-se dizer, é necessário aprender os conceitos de trás pra frente.
Primeiro: Aprende-se a dar mate.
Segundo: Aprende-se a jogar os finais que levam aquele tipo de mate.
Terceiro: Aprende-se o meio jogo que leva aquele tipo de final.
Quarto: Aprende-se a abertura que conduz ao meio jogo que leva aquele tipo de final.
Quinto: Aprende-se a jogar da abertura até o final.

De mãos dadas com esta sequência de etapas estão dois conceitos: o de estratégia e o de tática.
A estratégia está intimamente ligada com a transição de uma etapa para outra. É definida desde a abertura.
A tática diz respeito à forma como se consegue alcançar esta transição de etapa. Possui diversos elementos que são utilizados de acordo com o tipo de posição existente.

Quando se escolhe uma abertura é necessário pensar naquilo que aquela abertura vai te proporcionar estrategicamente, e conhecer os elementos táticos que são utilizados pra se conseguir determinada posição.

Só que, assim como na música, o xadrez é jogado "acorde por acorde", e uma simples lance fora de HARMONIA é capaz de desmoronar a beleza da "música" que é o xadrez.

Por isto, antes de pensar na tática do lance, deve-se pensar em HARMONIA.

3 comentários:

  1. Wow!! Que nível !!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Calheiros, essa matéria foi duca,
    Fiquei muito grato em ler sobre harmonia no Xadrez.
    Muito esclarecedor, como disse nosso amigo anônomo,
    Uau, que nível!!

    Abraço.

    Erastro Trajano

    ResponderExcluir
  3. Parabéns calheiros,pela matéria de Marcelo Mann, música e
    Xadrez tem tudo haver com Harmonia, fiz uma leitura
    Proveitosa.

    Abraço.

    Erastro Trajano.

    ResponderExcluir